13 de Dezembro • Dia do Deficiente Visual

O QUE É DEFICIÊNCIA VISUAL?

A deficiência visual é definida como a perda total ou parcial, congênita ou adquirida, da visão.

O nível de acuidade visual pode variar, o que determina dois grupos de deficiência:
Cegueira • há perda total da visão ou pouquíssima capacidade de enxergar.
Baixa visão • caracteriza-se pelo comprometimento do funcionamento visual dos olhos, mesmo após tratamento ou correção.

7 Dicas de como agir ao encontrar pessoas com deficiência visual:
1. Identifique-se e faça-o perceber que você está falando com ele.
2. Pergunte se gostaria de ajuda
3. Para guia-lo, espere que ele segure no seu braço; o deficiente visual irá acompanhar o movimento do seu corpo enquanto você vai andando.
4. Para senta-lo, guie até a cadeira e coloque a mão dele no braço ou no encosto da cadeira, e deixe que a pessoa sente-se sozinha.
5. Fique a vontade para usar palavras como “veja” e “olhe”. Nem você nem o deficiente visual podem evitá-las, já que não existem outras para substitui-las.
6. Por mais tentador que seja acariciar um cão-guia, lembre-se de que esses cães têm a responsabilidade de guiar um dono que não enxerga. O cão nunca deve ser distraído do seu dever de guia.
7. Quando for embora, avise-o.

A avaliação oftalmológica é importante e deve ser feita anualmente pois permite a detecção de problemas visuais, o diagnóstico e a indicação do tratamento adequado para a garantia da saúde ocular.

 

INFORMATIVO DA SAÚDE • CÂNCER DE PELE

Com mais de 175 mil novos casos por ano, segundo o Instituto Nacional de Câncer (Inca), o câncer de pele é o de maior incidência no Brasil. Estima-se que 1 entre cada 4 casos de câncer diagnosticados se origine na pele ou nas mucosas.Curável, em sua grande maioria, quando detectado precocemente, o câncer de pele é causado pelo crescimento anormal e descontrolado das células que compõem a pele. Existem diversos tipos de câncer de pele, divididos em dois grupos principais: os melanomas e os carcinomas(também conhecidos como “câncer de pele não-melanoma”).As características dos melanomas e dos carcinomas são bem distintas, desde o aspecto da lesão até o prognóstico. Confira a seguir:CARCINOMASOs carcinomas da pele estão relacionados diretamente com grande exposição aos raios ultravioleta (UV) do sol durante a vida. São encontrados com maior frequência em pessoas com pele clara. Alguns tipos de carcinoma de pele podem estar relacionados à infecção por certos tipos de vírus. Costumam se manifestar como asperezas na pele ou como pequenas feridas que sangram facilmente e não cicatrizam. Quase sempre se localizam nas áreas de pele exposta ao sol diariamente (rosto, orelhas, careca, ombros, etc), mas podem surgir em qualquer local. São mais comuns em pessoas de pele clara, com mais de 50 anos. Não costumam doer, mesmo em fases mais avançadas.ALGUNS FATORES DE RISCOExposição  Solar Histórico familiar ou pessoalIdadeImunidade EnfraquecidaMELANOMAO melanoma é menos frequente (5%) que outros tumores de pele, porém costuma ter comportamento mais agressivo. Tem origem a partir dos melanócitos, que são as células responsáveis pela produção do pigmento (melanina) que dá cor à pele. Por isso, costumam se manifestar como pintas de cor escura (negro ou castanho).ALGUNS FATORES DE RISCOBronzeamento ArtificialHistórico familiar ou pessoalPintas no CorpoExposição intensa ao solALGUNS CUIDADOS BÁSICOS:• Evitar o sol entre 10h e 16h;• Não fazer bronzeamento artificial;• Usar protetor solar de no mínimo 30 FPS;• Reaplicar o protetor a cada 2 horas;• Utilizar chapéu, bonés, roupas compridas ou de trama fechada;• Manter uma boa hidratação da pele.Para saber mais acesse:http://www.sbd.org.br/dermatologia/pele/doencas-e-problemas/cancer-da-pele/64/
 

Informativo da Saúde • 24 de Abril • Dia Mundial de Combate à Meningite

Meningite é uma infecção que se instala principalmente quando uma bactéria ou vírus, por alguma razão, consegue vencer as defesas do organismo e ataca as meninges, três membranas que envolvem e protegem o encéfalo, a medula espinhal e outras partes do sistema nervoso central. Mais raramente, as meningites podem ser provocadas por fungos ou pelo bacilo de Koch, causador da tuberculose.São cerca de 1 MILHÃO DE PESSOAS contraindo meningite todos os anos no mundo, das quais aproximadamente 500.000 são acometidas pela doença MENINGOCOCÓCICA INVASIVA.Tipos de MENINGITESA. MENINGITES VIRAISNas meningites virais, o quadro é mais leve. Os sintomas se assemelham aos das gripes e resfriados. A doença afeta principalmente as crianças, que têm febre, dor de cabeça, um pouco de rigidez da nuca, ausência de apetite e ficam irritadas.B. MENINGITES BACTERIANASAs meningites bacterianas são mais graves e devem ser tratadas imediatamente. Em pouco tempo, os sintomas aparecem:febre alta, mal-estar, vômitos, dor forte de cabeça e no pescoço, dificuldade para encostar o queixo no peito e, às vezes, manchas vermelhas espalhadas pelo corpo.C. MENINGITE FÚNGICAOs sinais são basicamente os mesmos das demais: febre alta, dor de cabeça intensa, rigidez no pescoço/nuca, náusea, vômito, confusão mental e sensibilidade à luz.DIAGNÓSTICOTodos os tipos de meningite são de comunicação compulsória para as autoridades sanitárias. O diagnóstico baseia-se na avaliação clínica do paciente e no exame do líquor, líquido que envolve o sistema nervoso, para identificar o tipo do agente infeccioso envolvido.TRATAMENTOO tratamento das meningites bacterianas tem de ser introduzido sem perda de tempo, porque a doença pode ser letal ou deixar sequelas, como surdez, dificuldade de aprendizagem, comprometimento cerebral. Assim como para as outras enfermidades causadas por vírus, não existe tratamento específico para as meningites virais.Na vidência de algum dos sinais ou sintomas informados procure um serviço médico.
 

Informativo da Saúde • Diferença entre DENGUE, ZIKA E CHIKUNGUNYA

Dengue, Zika e Chikungunya são três infecções transmitidas pelos mesmos vetores, os mosquitos AEDES AEGYPITI E O AEDES ALBOPICTUS. Elas possuem sintomas parecidos, mas algumas caraterísticas podem ajudar a diferenciá-las.Não existe tratamento específico para as infecções por estes vírus. A orientação do Ministério da Saúde é que na presença de qualquer sintoma, o paciente procure a unidade de saúde mais próxima. Além disso, recomenda-se fazer repouso e ingerir bastante líquido durante os dias de manifestação da doença. Alguns medicamentos como AAS e outros anti-inflamatórios, podem aumentar as complicações hemorrágicas, principalmente em caso de dengue. Por isso, ao apresentar os sintomas a pessoa não deve se automedicar.COMBATE A DENGUE• Mantenha a caixa d´água sempre fechada com tampa adequada.• Remova folhas, galhos e tudo que possa impedir a água de correr pelas calhas.• Não deixe a água da chuva acumulada sobre a laje.• Mantenha bem tampados tonéis e barris de água.• Guarde garrafas sempre de cabeça para baixo.• Entregue seus pneus velhos ao serviço de limpeza urbana ou guarde-os sem água em local coberto e abrigados da chuva.• Se você tiver vasos de plantas aquáticas, troque a água e lave o vado principalmente por dentro com escova, água e sabão pelo menos uma vez por semana. • Lave semanalmente por dentro com escovas e sabão os tanques utilizados para armazenar água.