Autoestima

AUTOESTIMA é uma qualidade de quem se valoriza, está satisfeito com seu modo de ser, com sua forma de pensar ou com sua aparência física, expressando confiança em suas ações e opiniões

O melhor caminho para melhorar a autoestima é o AUTOCONHECIMENTO.

A autoestima começa a se formar na infância, tendo como base a educação e o tratamento recebido dos familiares, amigos e professores.

O QUE DIMINUI A AUTOESTIMA?

• VERGONHA
• INVEJA
• TIMIDEZ
• INSEGURANÇA
• MEDO
• HUMILHAÇÃO
• RAIVA
• CRÍTICAS E AUTOCRÍTICAS
• CULPA
• ABANDONO
• REJEIÇÃO
• CARÊNCIA
• FRUSTRAÇÃO
• PERDAS E DEPENDÊNCIA

O QUE FAZER PARA AUMENTAR A AUTOESTIMA?

• PARAR DE SE CRITICAR
• PARAR DE SE COMPARAR
• APRENDER COM A EXPERIÊNCIA PASSADA
• TRATAR-SE COM AMOR
• OUVIR A INTUIÇÃO
• MANTER DIÁLOGO INTERNO
• AFASTAR-SE DE PESSOAS NEGATIVAS
• PENSAR COISAS POSITIVAS A SEU RESPEITO
• FAZER POR VOCÊ O QUE FAZ PELAS PESSOAS QUE MAIS AMA
• FAZER TODO DIA ALGO QUE O DEIXE FELIZ.
• ENCONTRE O EQUILÍBRIO
• OLHAR O LADO BOM DAS COISAS

“Querer ser outra pessoa é DESPERDIÇAR a pessoa que VOCÊ É” Marilyn Monroe

 

26 de maio - Dia Nacional de combate ao Glaucoma.

SINTOMASGlaucoma é uma doença assintomática no início. A perda visual só ocorre em fases mais avançadas e compromete primeiro a visão periférica. Depois, o campo visual vai estreitando progressivamente até transformar-se em visão tubular. DIAGNÓSTICODe modo geral, dois sinais merecem a atenção: pressão intra-ocular acima da média e alterações no nervo óptico, perceptíveis no exame de fundo de olho. Outros fatores podem ajudar a confirmar o diagnóstico. São pacientes de risco os negros, pessoas com mais de 35 anos e os portadores de diabetes. O histórico familiar também é importante para o diagnóstico, pois cerca de 6% das pessoas com glaucoma já tiveram outro caso na família.TRATAMENTOInicialmente, o tratamento é clínico e à base de colírios. Existem drogas por via oral que só são usadas em casos emergenciais. Alguns tipos de glaucoma estão associados a distúrbios que requerem tratamento específico. Cessada a causa, a pressão intra-ocular regride e o problema visual desaparece.O glaucoma crônicoTipo mais comum da doença - exige o uso constante de colírios pela vida inteira, porque não tem cura. Como pode ser controlado por meio de medicação, cirurgia ou raio laser, o paciente precisa ser mantido sob controle ininterruptamente. Tratamento inadequado ou falta de tratamento podem levar à cegueira.
 

10 de Julho - Dia da Saúde Ocular

Para o poeta, os olhos são as janelas da alma, mas para o Ministério da Saúde “visão é a capacidade que o indivíduo tem de perceber o universo que o cerca”. Além disso, 80% da relação do ser humano com o mundo se dá por meio do sentido da visão. Para que a visão seja aproveitada de maneira plena, é fundamental que toda a via sensorial visual esteja perfeita e saudável ABAIXO ALGUMAS DICASPARA O CUIDADO COM A SAÚDE OCULAR:1. Durma no mínimo oito horas por diaO sono e as horas dormidas influenciam no cansaço do corpo e dos olhos. Dormir menos de oito horas pode causar vermelhidão ocular, vista cansada e inchaços. 2. Evite o consumo de bebidas alcóolicasApesar das bebidas alcoólicas serem metabolizadas pelo fígado, elas produzem resíduos tóxicos, o que favorece o envelhecimento precoce das células oculares. Além disso, o álcool causa desidratação, afetando também os olhos.3. Tenha alimentação balanceadaOs hábitos alimentares saudáveis influenciam todo o organismo, inclusive os olhos. A ingestão de vegetais verdes escuros é indicada, pois eles fornecem vitaminas benéficas para a retina.4. Não esqueça os óculos escurosÓculos com proteção ultravioleta (UV) devem ser utilizados sempre, pois a luz UV é prejudicial às células da retina, causando o envelhecimento precoce delas. Além disso, a incidência de raios UV nos olhos podem provocar catarata precoce e desenvolvimento de doenças degenerativas da retina.5. Não descuide durante o tempo secoA baixa umidade do ar causa irritação, ardência e vermelhidão ocular, por agravar a evaporação da lágrima. Ventiladores e ar condicionados devem ser evitados, pois ressecam ainda mais os olhos. Neste caso, o uso de colírios lubrificantes, conhecidos como “lágrimas artificias”, é fundamental.6. Se você precisa de óculos de grau, não deixe de usá-losOs óculos de grau devem ser usados corretamente, para evitar problemas oculares e incômodos, como dores de cabeça e cansaço das vistas. 7. Realize consultas oftalmológicas O médico irá avaliar a qualidade da visão e as condições oculares, além de atualizar o grau dos óculos, se necessário. Exames para analisar a pressão intraocular e a retina devem ser feitos periodicamente.
 

Seguro prestamista: dívida quitada a baixo custo. Faça o seu seguro com a APR!

Em tempos de dinheiro curto e risco de desemprego pairando sobre a maioria dos brasileiros, o seguro prestamista começa a ser visto como a salvação para muitos consumidores. Segundo dados da Superintendência de Seguros Privados (Susep), nos primeiros seis meses deste ano, houve um aumento de 23% no número de sinistros, totalizando mais de 663 mil pessoas que precisaram acionar o serviço. O seguro prestamista garante a quitação de uma dívida em casos de morte, invalidez ou desemprego involuntário. É bom para ambos os lados, uma vez que o consumidor salda seus débitos e as instituições de crédito transferem o risco de suas atividades para uma seguradora. Neste caso, o primeiro beneficiário do seguro prestamista, até o limite da dívida, será sempre a empresa credora. “Para o cidadão, fica a tranquilidade de ter seus débitos quitados, caso aconteça algum imprevisto. Estamos falando de uma ferramenta importante contra a inadimplência e uma injeção de capital na contabilidade das empresas, que não sofrem tanto em tempos de crise”, comenta Armando Vergilio, presidente da Federação nacional dos Corretores de Seguros (Fenacor). Segundo o executivo, para quem não tem patrimônio, esse seguro é comparado a uma proteção social, pois o seu objetivo é evitar a perda de um bem adquirido. São áreas de cobertura do seguro prestamista os empréstimos junto a financeiras e bancos; dividas de cheque especial de bancos; cartão de crédito (para cobrir o saldo do cartão); consórcios; financiamentos de bens (imóveis, veículos, eletrodomésticos, etc.); e até mesmo empréstimos com pagamento consignado em folha. “Quando a pessoa perde o emprego, fica doente ou em caso de morte, esta proteção se estende a ele ou às suas famílias. E é barato, sendo mais um motivo de adesão do consumidor de baixo poder aquisitivo”, analisa ele. O prêmio pago pelo contratante varia de acordo com o valor do bem, o prazo do financiamento e a proteção pretendida. Há diferenças entre os seguros para uma televisão e para uma moto, por exemplo. O prazo de pagamento da dívida também conta, assim como a idade do segurado. Mas como é um seguro de vida em grupo, ou seja, contratado para vários clientes, é possível ter um custo bastante reduzido por cliente. Segundo o Portal Tudo sobre Seguros, da Escola Nacional de Seguros, um bom exemplo deste tipo de apólice seria um empréstimo de R$ 5 mil, para o qual foi contratado um seguro prestamista. Caso se concretize um dos riscos previstos na apólice, a dívida será quitada. Em outras palavras, não haverá indenização para outro beneficiário, porque o primeiro beneficiário será sempre a instituição financeira ou a empresa que concedeu o crédito ou empréstimo. Em outro caso, com proteção ampliada seria um empréstimo de R$ 5 mil com um seguro prestamista de cobertura para um capital de R$ 15 mil. Em caso de sinistro previsto na apólice, a dívida será quitada com o credor e o saldo da indenização (R$ 10 mil) será pago ao beneficiário indicado na apólice. Opção para pessoas jurídicas A adesão ao seguro prestamista também vem crescendo entre as micro e pequenas empresas. Isso porque este tipo de empreendimento tem, em sua maioria, até dois sócios e, em caso de morte de algum deles, é um fator de enorme impacto negativo. Em caso de seguro, quando há dívidas contraídas, a indenização garante a continuidade do negócio, evitando pedidos de falência. Fonte: Revista Apólice