Autoestima

AUTOESTIMA é uma qualidade de quem se valoriza, está satisfeito com seu modo de ser, com sua forma de pensar ou com sua aparência física, expressando confiança em suas ações e opiniões

O melhor caminho para melhorar a autoestima é o AUTOCONHECIMENTO.

A autoestima começa a se formar na infância, tendo como base a educação e o tratamento recebido dos familiares, amigos e professores.

O QUE DIMINUI A AUTOESTIMA?

• VERGONHA
• INVEJA
• TIMIDEZ
• INSEGURANÇA
• MEDO
• HUMILHAÇÃO
• RAIVA
• CRÍTICAS E AUTOCRÍTICAS
• CULPA
• ABANDONO
• REJEIÇÃO
• CARÊNCIA
• FRUSTRAÇÃO
• PERDAS E DEPENDÊNCIA

O QUE FAZER PARA AUMENTAR A AUTOESTIMA?

• PARAR DE SE CRITICAR
• PARAR DE SE COMPARAR
• APRENDER COM A EXPERIÊNCIA PASSADA
• TRATAR-SE COM AMOR
• OUVIR A INTUIÇÃO
• MANTER DIÁLOGO INTERNO
• AFASTAR-SE DE PESSOAS NEGATIVAS
• PENSAR COISAS POSITIVAS A SEU RESPEITO
• FAZER POR VOCÊ O QUE FAZ PELAS PESSOAS QUE MAIS AMA
• FAZER TODO DIA ALGO QUE O DEIXE FELIZ.
• ENCONTRE O EQUILÍBRIO
• OLHAR O LADO BOM DAS COISAS

“Querer ser outra pessoa é DESPERDIÇAR a pessoa que VOCÊ É” Marilyn Monroe

 

Aprovada cobertura de danos em carro vendido sem aviso prévio

A Comissão de Defesa do Consumidor, da Câmara dos Deputados,aprovou proposta que obriga seguradoras a cobrirem as despesas comdanos em veículo segurado mesmo que este tenha sido transferido paraoutra pessoa sem comunicação prévia.A iniciativa está prevista no Projeto de Lei 1012/11, do deputado Geraldo Resende (PMDB-MS). A proposta exime a seguradora dessa obrigação se a transferência tiver agravado o risco de acidentes, ou se for comprovado que o segurado ou o comprador agiram com má-fé.IMPOSIÇÃO EXCESSIVARelator da matéria, o deputado Weliton Prado (PMB-MG), defendeu otexto observando que a cobrança onera o seguro do carro para ocomprador de veículo de segunda mão. “É uma imposição excessiva ao consumidor e, ao mesmo tempo, uma vantagem exagerada, com consequente enriquecimento sem causa, do fornecedor de seguros”, disse.CÓDIGO CIVILO projeto altera o Código Civil (Lei 10.406/02), que já admite a transferência do contrato pela alienação ou cessão do bem segurado. No entanto, atualmente, a transferência só produz efeito quando aseguradora é avisada por escrito em documento assinado pelo cedente epelo cessionário.TRAMITAÇÃOA proposta ainda será analisada em caráter conclusivo pelas comissõesde Finanças e Tributação (inclusive quanto ao mérito); e de Constituiçãoe Justiça e de Cidadania.Fonte: Agência Câmara Notícias
 

29 de maio - Dia Mundial da Saúde Digestiva

Ajustes no estilo de vida favorecem a saúde do estômagoBons hábitos alimentares, associados a certos cuidados, podem proteger seu estômago ou, pelo menos, atenuar sintomas quando já existem doenças gástricas instaladas. Até porque nem sempre é possível evitar todos os fatores que as causam.VEJA, PORTANTO, COMO AJUDAR1. Fracione a alimentação, comendo a cada três horas, para que o ácido presente no estômago sempre tenha utilidade. 2. Evite comidas gordurosas, que exigem produção de muito suco gástrico e maior gasto de energia atrapalhando outras funções.3. Capriche no café da manhã e jante com paciência. A ingestão alimentar deve acompanhar o rítmo do dia.4. Mastigue bem os alimentos. A digestão começa na boca.5. Não fume. O cigarro causa danos a todo o aparelho digestório.6. Só vá para a cama 90 minutos depois de comer.7. Tome cuidado com a automedicação. Há remédios que irritam a mucosa gástrica, como os antinflamatórios.8. Reduza o estresse do dia a dia, que também estimula a produção de acidez. O QUE PROVOCA QUEIXAS1. Doenças do refluxo gastroesofágicoRetorno do conteúdo do estômago para o esôfago, caracterizando azia.2. GastriteInflamação na mucosa gástrica que ocasiona dor3. ÚlceraLesão na mucosa do estômago que causa dor e pode perfurar a parede da região.
 

Caxumba: sintomas, tratamentos e causas

A transmissão ocorre pela fala ou espirro de PESSOAS INFECTADAS.Doença contagiosa causada por um vírus, que atinge sobretudo as crianças e se manifesta por inflamação das glândulas salivares, também conhecida como parotidite infecciosa ou papeira.SintomasInchaço e dor na parótida e nas outras glândulas salivares infectadas (localizadas embaixo da mandíbula), dor muscular e ao engolir, febre, mal-estar, inapetência são sintomas da infecção, menos intensos nas crianças do que nos adultos.Os seguintes sinais sugerem complicações da doença e exigem assistência médica imediata:• dor e inchaço nos testículos e na região dos ovários;• náuseas, vômitos, dor no abdômen superior (pancreatite);• rigidez na nuca, dor de cabeça e prostração (meningite).VacinaCalendário Básico de Vacinação. Pode ser aplicada isoladamente. No entanto, em geral, está associada às vacinas contra sarampo e rubéola. As três juntas compõem a vacina tríplice viral. A primeira dose deve ser administrada aos doze meses e a segunda, entre 4 e 6 anos.Recomendações• Não se automedique, nem medique a criança antes de consultar um médico e ter o diagnóstico de certeza de caxumba.• Mantenha o doente em repouso até que tenham desaparecido os sintomas.• Ofereça-lhe alimentos líquidos ou pastosos, que são mais fáceis de engolir.• Lembre-se: adultos que não foram vacinados ou não tiveram a doença podem ser infectados pelo vírus da caxumba e por isso devem ser vacinados.• Atenção mulheres que nunca tiveram caxumba, nem tomaram a vacina: procurem um posto para serem vacinadas antes de engravidar. Na gestação, a doença pode provocar abortamento.