Dia nacional de doação de órgãos

No dia 27 de Setembro, é comemorado o DIA NACIONAL DE DOAÇÃO DE ÓRGÃOS E TECIDOS, uma campanha do Ministério da Saúde, que visa conscientizar a sociedade sobre a importância da doação.

QUEM PODE DOAR ?    

• Qualquer pessoa pode ser uma doadora de órgãos. Basta apenas ser maior de 18 anos, ter condições adequadas de saúde e ser avaliado por um médico para realização de exames.
• Estar em condições de doar o órgão ou tecido sem comprometer a saúde e aptidões vitais;
• Ter um receptor com indicação terapêutica indispensável de transplante;

Conforme à Legislação Brasileira podem ser doadores em vida: pais, irmãos, filhos, avós, tios, primos, cônjuge e ainda não parente com autorização judicial.

QUAIS ÓRGÃO PODEM SER DOADOS ?
• CORAÇÃO
• PULMÕES
• FÍGADO
• PÂNCREAS
• RINS
• CÓRNEAS

Muitas vezes, o transplante de órgãos podem ser a única esperança de vida ou a oportunidade de um recomeço para pessoas que precisam de doação. O Sistema Único de Saúde ( SUS) tem o maior programa de transplante do mundo, no qual 87% dos transplantes de órgãos são feitos com recursos públicos, e ajuda cada vez mais pessoas e terem uma vida melhor.

Doe órgãos salve vidas


 

Aumento dos Calotes Atinge o Mercado de Seguros

As indenizações pagas superaram o volume de prêmios emitidos no mercado de seguro de crédito no Brasil em 2016, mostrando que o aumento dos calotes provocado pela recessão no país atingiu também o setor de seguros.Os prêmios emitidos de apólices contra não pagamento de empréstimos somaram 251 milhões reais, enquanto as indenizações chegaram a 286 milhões reais, de acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg). Em 2015, os seguros de crédito emitidos tinham sido de 201 milhões de reais, ante 294 milhões de reais de indenizações.O seguro de crédito garante os créditos que uma empresa fornecedora tem a receber de seus compradores em caso de inadimplência.Segundo a vice-presidente da Comissão de Risco de Crédito e Garantia da Fenseg, Cristina Salazar, esse quadro reflete o momento difícil da economia do país, com muitas empresas em falência ou em recuperação judicial.“Vimos várias empresas deixaram de pagar seus fornecedores, que por sua vez também tiveram problemas de caixa e assim por diante”, disse Cristina.Segundo ela, em geral os segurados são multinacionais que conhecem o seguro fora do Brasil. Embora seja oferecido no país há cerca de duas décadas, o seguro de crédito só é usado por cerca de 600 corporações, a maioria filiais de estrangeiras, segundo a Coface.Entre as atividades que mais contratam o seguro nos últimos anos estão empresas do setor siderúrgico, bens de consumo, agronegócios, têxtil e calçados.Para a executiva da Fenseg, o fato de as indenizações terem superado o total de prêmios não deve desestimular as seguradoras a operar com o produto.“A sinistralidade tende a reduzir um pouco em 2017 e, além disso, as seguradoras ficam com o direito ao crédito não recebido e podem tentar recuperar parte ou todo dos recursos”, disse Cristina. “Agora é hora de mostrar que o produto realmente funciona”.Fonte: Revista Apólice
 

21 de Junho - Dia nacional de controle da Asma.

A asma é uma doença crônica que ocorre por conta da inflamação das vias respiratórias, o que faz com que substâncias determinantes na contração dos músculos dos brônquios sejam liberadas, estreitando assim a passagem do ar e causando a dificuldade em respirar. Além dessa falta de ar, a asma também produz muco, aumentando cada vez mais a inflamação brônquica. Essa doença pode ser desenvolvida por fator genético ou ambiental.• Via aérea Normal• Via aérea AsmáticaDicas para evitar crises de asma:• Cuidar da higiene dos ambientes, para evitar ácaros e pó.• Evitar contato com objetos de pelúcia e outros que facilitem o acúmulo de poeira, bem como cães e gatos.• Não fumar e não ficar próximo a pessoas que estão fumando.• Evitar contato com substâncias químicas, como tinta, desinfetantes e produtos de limpeza.• Deixar a casa aberta durante o dia para que entre sol.• Consultar um médico sempre que perceber alguma alteração no quadro clínico.Teste para asma http://www.asthmacontroltest.com/Europe/Portugal/pt/adult
 

Seguro para festas cobre de pequenas comemorações a casamentos

Em 2015, o mercado de festas, que vem crescendo em um ritmo médio de 30% ao ano no país, movimentou cerca de R$ 16,8 bilhões. Acompanhando essa tendência, a Liberty Seguros apresenta o Liberty Festas, que garante tranquilidade para pessoas físicas que realizam eventos, desde pequenas comemorações em família até casamentos.O produto assegura o valor pago pelo aluguel do espaço e contratação de buffet em caso de contratempos que impeçam a realização da festa no dia e local firmado em contrato. As coberturas protegem contra incêndio no local da festa, fenômenos climáticos (vendaval, chuva de granizo ou alagamento) ou colisão de veículos que impeçam o acesso ao local.Um dos diferenciais da cobertura básica do produto é o reembolso do valor pago pelo contratante do evento (noivos, formandos, debutantes,aniversariantes e familiares) nos casos de falência da empresa principalcontratada.“Esta é uma cobertura muito importante para garantir a tranquilidade do segurado”, diz Rosy Herzka, diretora da seguradora. “Especialmente em um ano em que observamos, apenas no primeiro semestre, um aumento de 26% de empresas de diversos setores que pediram falência em relação ao mesmo período de 2015”, explica.O cliente também pode contratar uma série de coberturas adicionais quegarantem o pagamento de gastos como a utilização de gerador de energia, o aluguel ou compra de roupa de gala em caso de falência do fornecedor escolhido originalmente, roubo de bens do segurado durante o evento e despesas com cerimonialista ou assessoria de eventos para o planejamento e organização de um novo evento.“O Liberty Festas é um produto que reforça o nosso compromisso emoferecer soluções que atendam às necessidades do nosso público”, diz aexecutiva. “Nosso objetivo é garantir que o segurado possa aproveitar seu momento especial, seja um casamento, uma formatura ou o aniversário de um filho, sabendo que está protegido”, finaliza.