Informativo de Saúde - Ergonomia

Ergonomia é a ciência que visa assegurar a melhor adaptação de uma situação de trabalho ao trabalhador e a tarefa que ele realiza. Objetivamente a ergonomia consiste na eficiência e na segurança dos sistemas Homem-Máquina e Homem-Ambiente. POSTO DE TRABALHOConsiste no local de trabalho ocupado por um trabalhador onde desempenha suas tarefas.Um posto de trabalho bem estruturado é imprescindível para prevenir doenças profissionais bem como garantir a produtividade no trabalho. Deve ser adequado ao trabalhador e a tarefa que ele desempenha a fim de ser executado de forma confortável, natural e eficaz. Um posto de trabalho inadequado acarreta no uso de posturas incorretas que, se mantidas, podem ocasionar problemas osteomusculares e dores crônicas no trabalhador.RISCOS ERGONÔMICOS São considerados riscos ergonômicos a incorreta movimentação de cargas, a postura e os movimentos inadequados, os movimentos repetitivos, a pressão mecânica direta sobre os tecidos do corpo, as vibrações e os desconforto do ambiente térmico.CONSEQUÊNCIAS Os riscos ergonômicos podem gerar distúrbios psicológicos e fisiológicos, suscetíveis de provocar sérios danos na saúde do trabalhador e comprometer sua segurança e produtividade.Como exemplos temos cansaço físico, hipertensão, alteração do sono, doenças nervosas e doenças do aparelho digestivo, dentre outras.TIPOS DE ERGONOMIAERGONOMIA FÍSICAEstuda os aspectos físicos da relação entre homem e ambiente. É a ergonomia que envolve fisiologia, anatomia e biomecânica responsável por analisar como a atuação profissional do ser humano interfere no funcionamento de sua musculatura, suas articulações, sua postura e seus movimentos.ERGONOMIA COGNITIVAEstuda os processos cognitivos como, por exemplo, a memória, a atenção, a concentração e o raciocínio. Envolve análises mentais e emocionais relacionadas ao ambiente de trabalho e chega a observar a relação do ser com o estresse, a tomada de decisão, o esforço mental, a satisfação e a motivação.ERGONOMIA ORGANIZACIONALEstuda a forma como o sistema e a organização como um todo interfere na relação do homem com o seu trabalho. Envolve a análise do clima organizacional, da cultura de todos os envolvidos e da empresa, as políticas e os processos dos setores, os modelos de liderança e gestão.
 

Combate ao Colesterol

Colesterol é um tipo de gordura encontrada naturalmente em nosso organismo, fundamental para o seu funcionamento normal. 70% do colesterol é fabricado pelo nosso próprio organismo, no fígado, enquanto os outros 30% vem da dieta. 67% da população: NÃO CONHECE SUASTAXAS DE COLESTEROL 61% da população: TEM TAXAS DECOLESTEROL ELEVADA 65% da população: SÓ REALIZAM EXAMESAPÓS OS 45 ANOS 300 MIl PESSOAS MORREM POR ANO: DE DOENÇAS CARDIOVASCULARES EXISTEM DOIS TIPOS DE COLESTEROL: - COLESTEROL Bom- COLESTEROL RuimO colesterol alto é a principal causa de infarto agudo do miocárdio e de acidente vascular cerebral (derrame), que são doenças que mais causam mortes no Brasil e no mundo;Fatores de risco: sedentarismo, alimentação inadequada, tabagismo, obesidade;A hereditariedade pode determinar um colesterol alto mesmo em pessoas com hábitos saudáveis, por isso é essencial fazer exames regularmente;COMO PREVENIR E DIMINUIR O COLESTEROL?• Manter vida saudável;• Praticar exercícios físicos;• Não fumar;• Aumentar o consumo de fibras ajudaa diminuir o nível do colesterol ruim (LDL);ALIMENTOS QUE AUMENTAM O COLESTEROL RUIM (LDL)• Alimentos industrializados;• Fast food;• Carnes gordas e com gordura aparente, pele de aves;• Frios e embutidos (mortadela, presunto, salame, salsicha, linguiça, etc.);• Leite integral e derivados (iogurte integral, manteiga, creme de leite, queijos cremosos e amarelos);• Sorvetes de massa, chocolates, doces com coco, chocolate ou chantilly, milk-shake, cremes para sobremesa;• Biscoitos ou pães amanteigados, folhados, croissant, pão de queijo, pão de torresmo e pães doces com recheio;• Frituras e alimentos muito gordurosos.ALIMENTOS QUE CONTROLAM O COLESTEROL BOM (HDL)• Carnes magras, aves sem pele, frutos do mar e peixe (prefira os de água salgada e fria – salmão, sardinha, atum, cavala e arenque, pois são ricos em ácidos graxos ômega-3);• Cereais como: arroz integral, farinha de trigo integral, milho, soja, aveia e pães integrais;• Todos os tipos de legumes e verduras;• Todas as frutas, com exceção do coco (água de coco a vontade);• Óleo de oliva extra virgem (azeite) e canola;• Leite e seus derivados desnatados.
 

Dia mundial de Amamentação

O Dia Mundial da Amamentação, data criada em 1992 pela Aliança Mundial de Ação pró-amamentação com a finalidade de promover o aleitamento materno e a criação de bancos de leite, garantindo, assim, melhor qualidade de vida para crianças em todo o mundo.Esse ano, o tema é “AMAMENTAÇÃO - ALICERCE DA VIDA”• Em 12/04/2017 foi instituído, por meio da Lei 13.435/2017, que agosto será também o Mês do Aleitamento Materno - Agosto Dourado: mês dedicado ao incentivo do aleitamento materno. A cor dourada está relacionada ao padrão ouro de qualidade do leite materno• A recomendação da Organização Mundial de Saúde, do Ministério da Saúde e da Sociedade Brasileira de Pediatria é a seguinte: aleitamento materno desde a sala de parto, exclusivo e em livre-demanda até o 6º mês, estendido até 2 anos ou mais• O leite humano é o único alimento capaz de oferecer todos os nutrientes na quantidade exata de que a criança precisa. Ele garante o melhor crescimento e desenvolvimento, não existindo nenhum outro alimento capaz de substituí-lo.BENEFÍCIOS PARA O BEBÊ:• Tem tudo o que o bebê precisa até os 6 meses, inclusive água• Protege a criança de doenças como diarreia, infecções respiratórias e alergiasBENEFÍCIOS PARA MÃE:• Diminui o sangramento pós-parto e faz o útero voltar mais rápido ao tamanho normal.• É mais prático, rápido e econômico para a mãe.OURO:A amamentação é o padrão ouro para a alimentação infantil, sendo que qualquer outra alternativa deve ser comparada e questionada.UM LADO DO LAÇO: representa a mãeOUTRO LADO DO LAÇO:representa a criançaO LAÇO É SIMÉTRICO: a mãe e a criança são ambos vitais para o sucesso da amamentação.
 

HEPATITES VIRAIS

28 de JulhoDia Internacional de combate ás HEPATITES VIRAISConsiderada um problema mundial de saúde pública, a hepatite pode levar a problemas hepáticos graves causando a morte.Pode ser causada por vírus ou pelo uso de alguns remédios, álcool e outras drogas, assim como por doenças autoimunes, metabólicas e genéticas.SINTOMAS• cansaço• febre• mal-estar• tontura• enjoo• vômitos• dor abdominal• pele e olhos amarelados• urina escura• fezes claras.FORMAS DE TRANSMISSÃO: • Hepatites A e E: situações precárias de saneamento básico, água e higiene pessoal e de alimentos leva ao risco do contágio fecal-oral. Quem tem hepatite A ou E pode se curar, eliminando o vírus do organismo.• Hepatite B, C e D: praticar sexo sem proteção, compartilhar seringas, agulhas, lâminas de barbear, alicates de unha e outros objetos que furam ou cortam.O vírus pode passar da mãe para o filho durante a gravidez, o parto e a amamentação.HEPATITESO DIAGNÓSTICO PRECOCE É O PRIMEIRO PASSO PARA A CURA• No Brasil, as hepatites virais mais comuns são as causadas pelos vírus A, B e C. Existem, ainda, os vírus D e E, esse último mais frequente na África e na Ásia. • Milhões de pessoas no Brasil são portadoras dos vírus B ou C e não sabem. Elas correm o risco de as doenças evoluírem (tornarem-se crônicas) e causarem danos mais graves ao fígado, como cirrose e câncer. Por isso, é importante ir ao médico regularmente e fazer os exames de rotina que detectam a hepatite.• Em novembro de 2017, o Brasil anunciou o Plano Nacional para Eliminação da Hepatite C até 2030 com a oferta de tratamento para todos. A expectativa é tratar 657 mil pessoas nos próximos anos.PREVENÇÃO E PROTEÇÃO• Não compartilhar objetos de uso pessoal como seringas e agulhas, lâminas e alicates.• Usar material descartável para colocação de piercing e realização de tatuagens.• Certificar-se que os equipamentos cirúrgicos e odontológicos tenham sido esterilizados quando não puderem ser descartados.• Usar camisinha em todas as relações sexuais é uma medida de proteção muito importante contra a Hepatite B.
 

SARAMPO - Sintomas, transmissão e prevenção.

SINTOMASPrincipais sinais:• Tosse;• Coriza;• Conjuntivite;• Febre alta, acima de 38,5°C;• Dor de cabeça;• Manchas brancas que aparecem na mucosa bucal conhecida como sinal de koplik, que antecede de 1 a 2 dias antes do aparecimento das manchas vermelhas;• Manchas vermelhas, que surgem primeiro no rosto e atrás das orelhas, em seguida, se espalham pelo corpo.PREVENÇÃOA vacinação contra o sarampo é a única maneira de prevenir a doença. Neste ano, a Campanha Nacional de Vacinação contra a Poliomielite e o Sarampo será realizada entre 6 e 31 de agosto, sendo o dia 18 de agosto o dia de mobilização nacional - o 'Dia D'. Nesta semana as crianças devem ser levadas aos serviços de saúde mesmo que tenham sido vacinadas anteriormente. • Cobrir nariz e boca quando espirrara ou tossir, utilizando um lenço descartável ou a parte interna dos braços, nunca a mão;• Não compartilhar copos talheres ou alimentos;• Manter os ambientes sempre limpos e ventilados;• Sempre que possível evitar aglomerações ou locais pouco arejados;• Evitar tocar os olhos, nariz e boca após contato com superfícies potencialmente contaminadas (Ex: corrimão de escadas e Trem/Metrô, bancos de transportes públicos, maçanetas de portas;• Evitar contato próximos de pessoas doentes;• Lavar a mão com água e sabão regularmente depois de tossir ou espirrar, após usar o banheiro e antes de comer, ou utilizar álcool gel caso não haja sujidade aparente) TRANSMISSÃOA transmissão do sarampo ocorre de forma direta, por meio de secreções expelidas ao tossir, espirrar, falar ou respirar. Por isso, o elevado poder de contágio da doença. A transmissão ocorre de quatro a seis dias antes e até quatro dias após o aparecimento do exantema (Manchas Vermelhas ou Vermelhidão) . O período de maior transmissibilidade ocorre 2 dias antes e 2 dias após o início do exantema. O vírus vacinal não é transmissível. O sarampo afeta, igualmente, ambos os sexos. A incidência, a evolução clínica e a letalidade são influenciadas pelas condições, nutricionais, imunitárias e àquelas que favorecem a aglomeração em lugares públicos.NÃO DEVEMRECEBER A VACINA:• Casos suspeitos de sarampo• Gestantes - Devem esperar para serem vacinadas após o parto. Caso esteja planejando engravidar, assegure-se que você está protegida. Um exame de sangue pode dizer se você já está imune à doença. Se não estiver, deve ser vacinada um mês antes da gravidez. Espere pelo menos quatro semanas antes de engravidar.• Menores de 6 meses de idade• ImunocomprometidosTRATAMENTONão existe tratamento específico para o sarampo. É recomendável a administração da vitamina A em crianças acometidas pela doença, a fim de reduzir a ocorrência de casos graves e fatais. O tratamento profilático com antibiótico é contraindicado. Para os casos sem complicação, manter a hidratação, o suporte nutricional e diminuir a hipertermia. Muitas crianças necessitam de quatro a oito semanas para recuperar o estado nutricional que apresentavam antes do sarampo. Complicações como diarreia, pneumonia e otite média devem ser tratadas de acordo com normas e procedimentos estabelecidos pelo Ministério da Saúde.
 

Doenças Respiratórias

RESFRIADOTambém chamada de Rinofaringite,é uma infecção viral comum no nariz e na garganta. Geralmente, os sintomas do resfriado ocorrem dois ou três dias após o contato com o vírus, e costumam durar em torno de 3 ou 4 dias, a não ser em fumantes, que podem ter um resfriado por entre 7 a 10 dias.Os sinais mais comuns do resfriado são:• Congestão nasal• Corrimento nasal claro como água• Garganta irritada e com dor• Espirros• Febre, que pode ocorrer em crianças pequenas, geralmente baixa• Adultos e as crianças maiores não tem febre.GRIPESTambém causada por vírus, a gripe é uma infecção mais grave do que o resfriado. Provoca dores musculares, tosse, corrimento nasal, dor de garganta, febre alta e inflamação nas passagens respiratórias. LARINGITE Inflamação da laringe, geralmente causada por vírus ou bactérias. Os sintomas são febres baixa ou moderada, rouquidão, tosse seca, e dor de garganta.ASMADoença pulmonar cujos sintomas são chiados e dificuldades para respirar. Geralmente ocorre um estreitamento das vias respiratórias decorrente da exposição ao fumo, poluentes, ar muito frio e etc.BRONQUITESInfecção aguda dos brônquios, com maior incidência no inverno. Os sintomas são tosse persistente com expectoração de catarro.PNEUNOMIADoença aguda que pode atingir um ou ambos os pulmões, que ficam inflamados. Causa febre, dificuldade para respirar, tosse com expectoração de catarros, dores no peito, palidez e comprometimento do estado geral.
 < 1 2 3 4 5 >