Seguro Auto Popular. Quem aposta nele?

A regulamentação do seguro popular de automóvel abre um novo horizonte para as seguradoras brasileiras. Em um cenário de retração econômica, com queda de 28% nas vendas de automóveis no primeiro trimestre do ano (dados Anfavea), e de inúmeras possibilidades da economia colaborativa, o mercado precisa inovar para continuar vivo.

A publicação da resolução do produto (Resolução 336/16) trouxe luz para discussões envolvendo entidades, seguradoras e corretores sobre pontos que realmente impactam no custo final da apólice. Estima-se que a redução do preço pode partir da ordem de 10%, mas o número pode crescer. Por isso, o debate com todos os players é de fundamental importância.

A utilização de peças genéricas é um dos pontos cruciais para garantir o efetivo impacto no preço e na satisfação do motorista. Essa ponderação está fundamentada na análise de que a quantidade de peças necessárias não seria suficiente para suprir a demanda de reparo dos veículos atualmente em circulação pelas ruas. Uma simples conta pode exemplificar essa questão, uma vez que a cada 100 colisões de trânsito, 10 são perdas totais. Ou seja, o restante, as demais 90 ocorrências, necessitam das peças provenientes dos automóveis que sofreram as chamadas perdas totais para a realização da reparo. Com a utilização das peças genéricas, que são fabricadas com as mesmas especificações das peças originais, essa questão poderia ser resolvida de forma mais rápida e econômica.

Existe uma frota enorme de veículos que circulam sem seguro e um mercado consumidor inteiro ávido de opções cada vez mais tecnológicas, econômicas e inteligentes. Acreditamos no crescimento do setor e na oferta de apólices modulares para seguir no desenvolvimento do mercado brasileiro.

* Sérgio Barros, diretor de Produtos de Automóvel do Grupo BB e Mapfre

 

Fonte: Revista Apólice

 

Informativo da Saúde • Benefícios da Àgua

A água é um recurso essencial para a sobrevivência de todos os seres vivos. Ela atua mantendo nosso corpo hidratado, ajuda no transporte de substâncias, regula a nossa temperatura e participa de reações químicas.A IMPORTÂNCIA DA HIDRATAÇÃOAjuda a prevenir a constipaçãoUmedece tecidos da boca, olhos e nariz.Evita inchaço e retenção de líquidos.Auxilia na absorção de diversos nutrientes.Diminui o desgaste dos rinsAuxiliando na eliminação de diversas substâncias.DICASColocar rodelas de limão, hortelã ou frutas vermelhas na água pode ser um bom incentivo para ingerir mais líquidos.Inclua na sua dieta alimentos como frutas, sucos de frutas, verduras e legumes.
 

Informativo da Saúde • Febre Amarela

Como a febre amarela é tratada?Não existem medicamentos específicos para destruir o vírus, reverter o quadro clínico e evitar as complicações da febre amarela. O paciente deve permanecer em repouso, em ambiente hospitalar e sob cuidados médicos para evitar as complicações graves da doença. O uso de remédios que contenham ácido acetilsalicílico (AAS) é contraindicado, porque aumenta o risco de sangramentos.Nos casos mais graves, o paciente pode necessitar de diálise e transfusões de sangue.Dependendo da gravidade, a pessoa pode sentir:Febre, dor de cabeça, calafrios, náuseas, vômito, dores no corpo, icterícia (pele e olhos amarelos), hemorragias (de gengiva, nariz, estômago, intestino e urina), pulso lento X temperatura elevada (sinal de Faget), prostração, perturbação mental, torpor, com evolução para coma e morte.Como a doença pode ser evitada?A única forma de evitar a Febre Amarela é através da vacinação. Distânciade áreas de risco• Evitar áreas de mata com registros da doença; caso vá viajar a esses locais, tome a vacina ao menos dez dias antes• Uso de Telas em janelas para evitar o mosquitoVACINAÇÃOCrianças: A partir dos 9 meses(6 meses em áreas de risco) Adultos não vacinados: uma dose.Contra indicações: • Pessoas que sofrem de alergia severa à ovo;• Pessoas que possuem doença imunossupressoras ( significa que as pessoas que por alguma razão estejam com o sistema imunológico comprometido por quaisquer doenças ativas que cursem com imunossupressão e/ou pelo uso de quaisquer medicamentos que levem à imunodepressão - como quimioterápicos ou corticoides em altas doses- não devem receber a vacina).Para evitar picadas• Repelente (evitar os que também têm protetor solar);• Aplicar o protetor antes do repelente;• Não usar repelentes em crianças com menos de 2 meses;• Evitar perfume em áreas de mata;• Usar roupas compridas e claras; • Mosqueteiros e telas.Em caso de suspeita de febre amarela procurar atendimento médico.
 

INFORMATIVO DA SAÚDE • PROTETOR SOLAR

O FATOR DE PROTEÇÃO SOLAR (FPS) É UM ÍNDICE QUE DETERMINA O TEMPO DE EXPOSIÇÃO AOS RAIOS SOLARES, COM A PELE DEVIDAMENTE PROTEGIDA, SEM QUE OCORRA A VERMELHIDÃO, GERADA PELA DILATAÇÃO DOS VASOS SANGUÍNEOS.Imagine que o tempo de exposição ao Sol capaz de gerar a vermelhidão em um indivíduo com a pele desprotegida seja de 5 minutos. Com o uso de um protetor solar de FPS 20, esse tempo será 20 vezes maior, assim, o indivíduo poderá permanecer exposto aos raios solares por até 100 minutos sem sofrer danos. (20x5=100)RAIOS UVA E UVBOs raios UVA penetram profundamente na pele e são os principais responsáveis pelo envelhecimento das células da epiderme. Essa radiação também tem uma participação em alergias, e predispõe a pele ao surgimento do câncer. A radiação UVB é mais intensa durante o verão, devido as elevadas temperaturas, predominantemente entre as 10h da manhã e às 16h da tarde. Esta radiação penetra superficialmente a pele e é a responsável pelas queimaduras provocadas pelo sol.ENTÃO, O QUE DEVEMOS OBSERVAR NO RÓTULO DE UM FILTRO SOLAR?Para não errar na escolha do produto, entenda as informações contidas no rótulo:Encontre o termo “amplo espectro”. Isso significa que o filtro solar pode proteger sua pele dos dois tipos de raios UV prejudiciais – os raios UVA e UVB, além do infravermelho e luz visível;Fique atento ao FPS. Para uma proteção eficaz da pele, recomenda-se filtro solar com índice de FPS 30 ou superior; O FPS indica a proteção aos raios UVB. Outra informação muito importante é o PPD, que mede a proteção ao UVA. Um bom PPD deve corresponder a 30% do valor do FPS. Por exemplo, se o FPS é 30, o PPD deve ser, no mínimo 10;Resistente à água.Isso significa que o filtro solar vai durar mais tempo na pele, ainda que a mesma esteja molhada. Note que nem todos os filtros solares são resistentes à água;Reaplicação do filtro solar.Sempre reaplicar o filtro solar após sudorese intensa/ prática de esportes, após entrar na água e a cada 3 horas;Filtro Solar sem repelente de insetos.Há filtros que possuem também repelentes de insetos, porém, dermatologistas recomendam comprar os produtos separadamente, isso porque o repelente deve ser reaplicado com menos frequência que os filtro solar. O filtro solar sempre deve ser aplicado antes do repelente