Seguro para festas cobre de pequenas comemorações a casamentos

Em 2015, o mercado de festas, que vem crescendo em um ritmo médio de 30% ao ano no país, movimentou cerca de R$ 16,8 bilhões. Acompanhando essa tendência, a Liberty Seguros apresenta o Liberty Festas, que garante tranquilidade para pessoas físicas que realizam eventos, desde pequenas comemorações em família até casamentos.

O produto assegura o valor pago pelo aluguel do espaço e contratação de buffet em caso de contratempos que impeçam a realização da festa no dia e local firmado em contrato. As coberturas protegem contra incêndio no local da festa, fenômenos climáticos (vendaval, chuva de granizo ou alagamento) ou colisão de veículos que impeçam o acesso ao local.

Um dos diferenciais da cobertura básica do produto é o reembolso do valor pago pelo contratante do evento (noivos, formandos, debutantes,
aniversariantes e familiares) nos casos de falência da empresa principal
contratada.

Esta é uma cobertura muito importante para garantir a tranquilidade do segurado”, diz Rosy Herzka, diretora da seguradora. “Especialmente em um ano em que observamos, apenas no primeiro semestre, um aumento de 26% de empresas de diversos setores que pediram falência em relação ao mesmo período de 2015”, explica.

O cliente também pode contratar uma série de coberturas adicionais que
garantem o pagamento de gastos como a utilização de gerador de energia, o aluguel ou compra de roupa de gala em caso de falência do fornecedor escolhido originalmente, roubo de bens do segurado durante o evento e despesas com cerimonialista ou assessoria de eventos para o planejamento e organização de um novo evento.

“O Liberty Festas é um produto que reforça o nosso compromisso em
oferecer soluções que atendam às necessidades do nosso público”, diz a
executiva. “Nosso objetivo é garantir que o segurado possa aproveitar seu momento especial, seja um casamento, uma formatura ou o aniversário de um filho, sabendo que está protegido”, finaliza.

 

Se beber, não dirija!

Os principais efeitos do álcool no organismo são: diminuição da coordenação motora, visão distorcida, dupla e fora de foco, raciocínio e reações lentas, falta de concentração, diminuição ou perda do espírito crítico, além da baixa qualidade de julgamento.Aproveite o carnaval com segurança:Se você pretende beber, vá de táxi.Se for de carro e resolver beber, volte de carona.Ao sair com amigos, escolha um para ser o “motorista da vez”, aquele que ficará sem beber para poder dirigir. #sebebernãodirija #carnavalseguro #voudecarona
 

Aumento dos Calotes Atinge o Mercado de Seguros

As indenizações pagas superaram o volume de prêmios emitidos no mercado de seguro de crédito no Brasil em 2016, mostrando que o aumento dos calotes provocado pela recessão no país atingiu também o setor de seguros.Os prêmios emitidos de apólices contra não pagamento de empréstimos somaram 251 milhões reais, enquanto as indenizações chegaram a 286 milhões reais, de acordo com dados da Federação Nacional de Seguros Gerais (Fenseg). Em 2015, os seguros de crédito emitidos tinham sido de 201 milhões de reais, ante 294 milhões de reais de indenizações.O seguro de crédito garante os créditos que uma empresa fornecedora tem a receber de seus compradores em caso de inadimplência.Segundo a vice-presidente da Comissão de Risco de Crédito e Garantia da Fenseg, Cristina Salazar, esse quadro reflete o momento difícil da economia do país, com muitas empresas em falência ou em recuperação judicial.“Vimos várias empresas deixaram de pagar seus fornecedores, que por sua vez também tiveram problemas de caixa e assim por diante”, disse Cristina.Segundo ela, em geral os segurados são multinacionais que conhecem o seguro fora do Brasil. Embora seja oferecido no país há cerca de duas décadas, o seguro de crédito só é usado por cerca de 600 corporações, a maioria filiais de estrangeiras, segundo a Coface.Entre as atividades que mais contratam o seguro nos últimos anos estão empresas do setor siderúrgico, bens de consumo, agronegócios, têxtil e calçados.Para a executiva da Fenseg, o fato de as indenizações terem superado o total de prêmios não deve desestimular as seguradoras a operar com o produto.“A sinistralidade tende a reduzir um pouco em 2017 e, além disso, as seguradoras ficam com o direito ao crédito não recebido e podem tentar recuperar parte ou todo dos recursos”, disse Cristina. “Agora é hora de mostrar que o produto realmente funciona”.Fonte: Revista Apólice
 

E&O - Seguro para empresas de TI evita perdas financeiras

Com o crescimento do acesso à internet em multiplataformas e a evolução de softwares especializados, profissionais da área de TI e prestadores de serviços observam com otimismo o aumento de suas demandas. Proporcionalmente elevados também são os riscos e responsabilidades atrelados à prestação de serviço que requer cumprir prazos em curto período de tempo e ao mesmo tempo possui o desafio de recursos capacitados com a disponibilidade necessária. Neste cenário, tornam-se cada vez mais comuns a ocorrência de erros no desenvolvimento de atividades e consequentemente reclamações de clientes pedindo a reparação dos alegados prejuízos em decorrência de falha no desenvolvimento de um software, de um aplicativo que não atendeu as expectativas do cliente ou o não cumprimento de prazo.   O seguro de RC Profissional, também conhecido por E&O (Erros & Omissões), tem como objetivo resguardar empresas de TI por reclamações decorrentes de ato, erro ou omissão na prestação de serviço que gerem perdas financeiras a seus clientes.   Segundo Flavio Sá, gerente de Linhas Financeiras da AIG Brasil, “o mercado de TI segue prosperando e demanda um capital humano extremamente preparado, porém com a rápida resposta necessária é comum que erros aconteçam. O seguro de RC Profissional tem se tornado uma alternativa válida para o gerenciamento de risco, refletida pelo aumento da demanda por esse tipo de proteção, impulsionado pela maior consciência dos clientes ao buscarem reparação por atos de negligência, imprudência e imperícia profissional.”   Perdas cobertasA apólice oferece cobertura para os custos de defesa, incluindo honorários advocatícios, em ações judiciais, extrajudiciais, além do pagamento da indenização pecuniária. Dentre outros danos que possam ser indenizados está o extravio, roubo ou furto de documentos de clientes ou terceiros, incluindo registros de informática, danos morais e a responsabilidade de terceirização de serviços.